11.04.2018 – Autoliderança como ferramenta para a excelência profissional

Mário Santos, Diretor de Serviços da IT2B, escreve sobre o tema e fala da importância do colaborador realizar a gestão de sua carreira

Você já deve ter ouvido essa palavra: Autoliderança, mas será que você realmente entende o impacto dela na sua jornada profissional? Hoje, o modelo de trabalho tão aceito e praticado antigamente, com um colaborador dependente e restrito às suas atribuições e processos operacionais, já não serve mais.

Quantas vezes você já ouviu a frase: “as pessoas são contratadas por suas habilidades técnicas, mas demitidas por seus comportamentos”?

O mercado investe cada vez mais em uma expansão da consciência, tanto da empresa quanto do colaborador, e uma mudança de postura de ambos, diante desse cenário, é mais do que necessária. As organizações investem cada vez mais em processos e treinamentos que auxiliam no desenvolvimento técnico, comportamental e até emocional, de seus colaboradores. Ações, treinamentos, projetos de integração, todos eles visando um aprimoramento da equipe e uma nova abordagem do profissional. Mas nem sempre esses resultados são percebidos na prática.

A autoliderança é um ponto que merece atenção por parte dos colaboradores, não só para melhorar seu desempenho no trabalho ou beneficiar a empresa, mas principalmente para conquistar mais autonomia, gerir sua própria carreira e evolução de forma livre e independente.

Mas afinal, o que é autoliderança?

A palavra autoliderança significa o ato de “se auto liderar”, ela classifica o sujeito que busca no autoconhecimento e na autoinfluência ferramentas para executar e concretizar o processo de aprimoramento e evolução pessoal. O autolíder não depende de um motivador externo para se desenvolver, ele aplica mudanças constantes e gradativas para que possa se trabalhar e melhorar sua atuação cada vez mais.

A princípio, esse cenário pode parecer um pouco “idealista” demais, mas a verdade é que isso já faz parte da realidade de muitas pessoas e empresas. O profissional precisa trabalhar o autoconhecimento para que ele próprio assuma a responsabilidade da sua carreira e do seu desenvolvimento.

Seja seu próprio líder

A autoliderança é uma conquista possível para qualquer pessoa, basta analisar os pensamentos e atitudes que estão servindo de obstáculo para o seu desenvolvimento e, é claro, estar aberto a escutar e discutir conselhos e apontamentos das pessoas com as quais você convive.

Além disso, você pode contar com diversas ferramentas práticas como o coaching e a PNL (Programação Neurolinguística). Com base em fundamentos científicos, a PNL estuda os códigos de comunicação verbais e não-verbais, que em conjunto com os padrões de funcionamento do cérebro, ajudam a estabelecer novos padrões comportamentais visando a excelência do ser humano.

Ser líder de si mesmo é antes de tudo uma atitude que é tomada pela própria pessoa com a intenção de ser melhor do que já é, assumindo as responsabilidades por suas ações. É aprender a fazer a gestão dos seus pensamentos e emoções. É ter a consciência e responsabilidade por seus comportamentos e o impacto que causa nos outros, ampliando as possibilidades por meio da escolha de suas atitudes.

 

Mário Santos – Diretor de Serviços