menu

Shopping Cart

Blog Article

Tomar decisão – tarefa humana que pode ser apoiada por máquinas

publicado em Mercado de TI by

A Era dos Negócios Cognitivos já está proporcionando às empresas, sociedade e a nós, cidadãos, um novo nível de experiência com a tecnologia

Como os executivos podem conviver e tomar decisão com 80% dos dados gerados por meio de textos, imagens, vídeos e posts em redes sociais que não são estruturados e trazem informações relevantes e não relevantes? Isso porque são de difícil interpretação aos olhos da computação convencional. Apesar de serem vistos, lidos e consumidos, essa montanha de informações não representa nada se não for analisada e interpretada. Dar significado a grandes volumes de dados, tornando-os ‘visíveis’ para melhores tomadas de decisão, tornou-se fundamental para transformação de negócios, indústrias e profissões.

Os executivos estão a cada dia com a difícil tarefa de tomar decisões que sejam assertivas e que mantenham as suas empresas “vivas”. Para isto contam com uma quantidade enorme de informações que podem direcionar e/ou influenciar as suas decisões. Podemos dividir as decisões em: decisões de manutenção dos negócios que são as de curto e médio prazo e as decisões de longo prazo.  Dispomos hoje de tecnologias que nos habilitam analisar dados que estão nos servidores da própria empresa e dados que estão disponíveis nas redes públicas.  Para decisões de médio e curto prazo podemos analisar as informações disponíveis nas bases de BI (Business Intelligence), com dados estruturados e os ambientes de BIG Data onde já temos disponíveis dados estruturados e dados não estruturados.

Já para tomada de decisão de longo prazo e/ou o impacto da economia digital, “uberização”, há necessidade de recursos de Inteligência Artificial – sigla em inglês AI – Artificial Intelligence – e Inteligência Cognitiva que já está disponível para ser implantada nas empresas.

Era dos Negócios Cognitivos, liderada por sistemas cognitivos que processam e extraem insights de grandes volumes de dados, entendem a linguagem natural das pessoas, aprendem continuamente e geram hipóteses de forma muito semelhante ao ser humano e esta tecnologia que deve apoiar os executivos na difícil tarefa de tomar decisões assertivas.

Esta era já está proporcionando às empresas, sociedade e a nós, cidadãos, um novo nível de experiência com a tecnologia. Com o Watson, plataforma cognitiva da IBM na nuvem, é possível ampliar o conhecimento humano em áreas distintas da sociedade, como saúde, educação, finanças, apenas para citar alguns exemplos. E, esse conhecimento ajudará a humanidade a ir ainda mais longe, conquistando objetivos que pareciam impossíveis de serem alcançados até pouco tempo atrás.

Por Odair Pereira de Souza

13 jun, 17

postar comentário